Anotações oníricas [Viagens ao dormir]

Posts Tagged ‘amigos

Sonhei com Rafael Castro me explicando a teoria dos seis graus de separação.

Tulips

Anteontem eu sonhei que estava em um show de Tulipa. Normal, se eu pensar que anteontem eu estava MESMO em um show de Tulipa.

MAS, como sonho é sonho, o show era no velhooooooo auditório do Marista, minha escola. Aquelas cadeiras duras adoráveis, onde vi tantas apresentações. Aquele palco onde vez por outra a artista tímida era eu!

Tulipa estava atrasada, o auditório estava lotado. De repente, entrava no palco Thalma de Freitas, com uma roupa linda, meio fantasia, com a barriga de fora e o cabelo mais montado de todo o universo. Ela entrava para dizer que Tulipa estava no camarim, muito nervosa, mas que em breve começaria o show. “Ela está triste porque essa temporada foi maravilhosa e já acaba amanhã.” Palmas, muitas palmas!

Quando Tulipa entrou no palco, radiante como sempre, a maior surpresa onírica! O auditório, o velhooooooooo auditório da minha velha escola, começava a se mover. Ele todinho! O auditório era uma espécie de ônibus e levaria todo mundo – cadeiras duras, palco, cantora, plateia – para um passeio pela cidade.

Ontem de noite, antes de dormir, Cleiton falou:
– Se sonhar com Dona Tina, diga que eu vou sentir muita saudade.
Hoje de manhã, eu pra ele:
– Eu sonhei, gato. Mas não pude dar o seu recado, porque ela não parou para falar comigo um minuto. Dançou a noite toda!

Tina linda, te amamos muito! Para sempre!

Luz, raio, estrela e luar (nas alturas)

Wando morreu semana passada. Há uma semana, para ser exata. E essa madrugada eu sonhei que estava em um show do Wando!

O show era nas alturas. Não, eu não tinha morrido no sonho. Eu estava bem viva, e chegava no show em um carro, com Jamille e Mamá. Mas o carro subia uma colina tão íngreme, mas tão íngreme, que parecia que ia cair, que a gente ia desabar. Descíamos do carro – o carro ficou parado no meio da multidão – e o lugar lotado parecia o Parque do Ibirapuera, só que nas alturas.

Em meio a tanta gente, do nada, eu via Alexander, meu amigo altão! No sonho ele era ainda mais alto, se destacava no meio da multidão facilmente.

E todos estávamos lá ouvindo Wando. No sonho, Wando, aliás, não tinha morrido. Ufa.

Gripada, estou na base do Naldecon noite. Antigripal que dá um sono descomunal. O que me fez perder ontem a participação de Tulipa no programa do Danilo Gentili. Não vi, mas acabei sonhando com ela. 🙂

No sonho, ela ligava para mim por skype, para dar parabéns pelo meu aniversário. Ela não tinha ido à festa e, pelo skype, estava me explicando o porquê. O engraçado é que Mônica, amiga de infância, estava lá em casa por algum motivo e, ao ver que Tulipa estava na tela do computador, começava a berrar que adorava a voz dela, que era fã, que a amava! hahahahahaha

Rafa e Tulipa no casamento do amor que canta

Essa noite, entre tantos pequenos sonhos, eu sonhei com Isabelle e Allan, os pais de Luna. Deve ser porque essa pequenina amada já está chegando.

No sonho, estávamos em um lugar aberto, eles dois sentados em uma mesa cheinha de gente. Eu só conhecia eles dois mesmo. E eles estavam com as mãos bem dadas, apertadinhas, muito juntas. Eu via aquela cena e, de pé atrás deles, beijava as duas mãos.

Foi uma cena muito bonita, de muito amor. Tudo porque Luna está para chegar!

A bela Belle, mãe de Luna ♥

Essa noite sonhei com Bernardo. Acho que pela primeira vez. Estava na casa de Dona Tina, aquela casa que eu tanto amo! Lembro bem que todos da família apareceram no sonho. Eu estava brincando com Bernardo, o maior dengo. Ele só tinha olhos pra Fi (eu!). Até Adriano “bro” chegar! hahahahaha Daí ele pulou do meu colo pro de Adriano, e não quis mais nada comigo. E eu ficava reclamando que aquilo era covardia, que concorrer com ídolo ninguém pode. E Marina dizia pra Adriano devolver Bernardo pra mim! hahahaha

Bernardelvis: show em São Paulo

Outro sonho da noite cheia de sonhos foi que eu jogava o Guia da Folha dessa semana, que dormiu no chão, do meu lado da cama, na Paulista. E um ônibus passava por cima. E eu LOUCA ia pro meio da avenida tentar pegar a revistinha toda amassada.

Sonhei também com a primeira pessoa do trabalho novo! Eu ligava para Bruno, daqui de casa, e pedia para ele avisar pra Larissa que eu não ia trabalhar naquele dia. hehehehehe

Provavelmente pela primeira vez também eu sonhei com Reuben! Mas até no sonho ele estava sumido e só “apareceu” por telefone. hehehehehehe

Reuben, que saudade!

Acho que me lembro só desses, mas acordei com a cabeça pesada de tanto sonhar.

A Fê sonhou comigo essa madrugada. E me contou no Facebook. 🙂

sonhei que a gente estava trabalhando na mesma sala, mas vc voltava todo dia pra SP. =)
estranho, né? logo agora que estou de “licença maternidade”. =)

Fê e eu, Parque Lage, 2010

Todo geminiano é esteta?

Flora e William, lindos

Eu TINHA que começar esse texto falando de signo. Porque é sobre William, sobre o sonho que tive com ele e com Flora. E porque me pergunto isso mesmo. Porque até em sonhos só tenho focado meus olhos para gente e coisas bonitas.

O sonho foi simples, sem nada mirabolante e bizarro. Flora vinha contar que William estava viajando. Tinha ido para a Europa, mas eu lembro bem dela falando que ele estava em Berlim, bem naquele dia. E a gente começava a imaginar o que ele estaria aprontando nessas cidades todas, cheias de novidades. Depois Flora dizia que, na volta, ele ia ficar no Nordeste do Brasil. E eu ficava feliz, mas, ao mesmo tempo, angustiada, por querer estar lá com Cleiton na época em que William estivesse no Maranhão.

Pena que a gente não estava na Europa com William. Mas acordei feliz porque sei que ele devia estar se divertindo muito. 😛

Fazia tempo que eu não sonhava com Lilica. Quando ele morreu, em 1994, acho que sonhei com ele, todos os dias, repito, TODOS OS DIAS, até mais ou menos o fim de 1996. Em sonhos, ele até me mandou um recado importante. Depois, o tempo rei foi acalmando a saudade e os olhos impressionados diante da imagem do seu corpo morto na capela da escola.

Um dia desses, no mesmo janeiro que o levou, há 17 anos, eu sonhei com ele novamente. Era um sonho curto e a história era que descobriam que o nome dele era, na verdade, Henrique Caíque Leonardo. Leonardo, aliás, é o nome do seu irmão. E eu sei lá por que sonhei com essa questão do nome. Só sei que foi bom reencontrar com Henrique mais uma vezinha.

O lindo menino
que passou e ficou


You may say I´m a dreamer


[but I´m not the only one]

Quem te viu quem te vê

  • 14.640 hits